Conecte-se conosco

Parauapebas

Após ser autuado pelo crime de feminicídio agente do Detran é transferido para Belém e troca de advogado

Publicado

Em

A polícia Civil de Parauapebas concluiu o inquérito policial sobre a morte de Dayse Dayana Sousa e Silva que era companheira de Diógenes Samaritano da Silva principal suspeito do crime. O agente do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) foi preso no dia 31 de março após a polícia tomar conhecimento do caso. Samaritano foi autuado pelo crime de feminicídio e se condenado pode pegar 30 anos de prisão.

Diógenes Samaritano aguardava o fechamento do inquérito policial preso em uma cela do Sistema Penitenciário de Parauapebas e foi transferido para o Centro de Recuperação Anastácio das Neves, localizado na capital do estado, o Centro é destinado para servidores públicos.

Com a conclusão do caso o agente de trânsito ganhou nova defesa, por razões não divulgada os advogados que acompanhavam Samaritano no processo, abandonaram o caso. Quem assumiu a defesa do mesmo foi o advogado Tony Araújo que garante que seu cliente está abalado e que nenhum momento fez ameaças a família da vítima, pois o mesmo está incomunicável.

Advertisement

Notícias mais lidas

Todos os direitos reservados © 2017 Grupo Pebinha Tudo de Bom Agência de Comunicação & Publicidade CNPJ: 29.001.067/0001-22.