Conecte-se conosco

COLUNA DO CHICO BRITO

COLUNA DO CHICO BRITO

Publicado

Em

A CÂMARA ACORDOU?
O vereador Elias da Construforte mesmerizou a plateia na sessão da Câmara Municipal de Parauapebas na reabertura dos trabalhos da legislatura. Por consequência seu pronunciamento apontando prováveis crimes cometidos pelo Executivo nesses primeiros dois anos de mandato Darci Lermen viralisou nas redes sociais que replicaram suas palavras ad infinitum. Atenção: falo prováveis (que se podem provar), não falo “possíveis”.

SEGUINDO A OPINIÃO PÚBLICA

Elias ocupou a cadeira de Presidente do Legislativo nos dois anos anteriores. Neófito em política, ali atuou de modo competente até onde lhe era possível, dado a sua inexperiência, mas discreto. Foi por este motivo que na nesta semana seu discurso inteligente agudo surpreendeu, por que espelhou a voz de mais de 80% da população de Parauapebas, que desaprova esta Administração, conforme atestam todas as pesquisas.

UM ROL DE MALFEITOS

Elias declinou um rol de indícios de crimes perpetrados pelos gestores municipais. Principalmente focou na contratação da empresa de iluminação a LED, ao valor de mais de 100 milhões de reais e em cujo processo licitatório excluiu qualquer concorrente sumariamente. Uma empresa concorrente apresentou documentação perfeita com proposta 30 milhões a menor, mas foi alijada sem explicações.

PROPINAS, EXTORSÃO, E CARNAVAL

Circularam então pela cidade comentários dando conta de interferências externas de pseudo lobistas que ameaçavam criar escândalos, e de tentativas de extorsão. Partes interessadas inclusive comemoravam pelas ruas sua “vitória do concorrente único” no processo. Uma empresa prejudicada recorreu ao MP, e o processo foi encaminhado à Justiça. Era o mesmo carnaval do mandato anterior de Darci, que por um triz já não o levou para a cadeia.

O CARNAVAL DA ASCOM

No atual mandato Darci assumiu o cargo em 01-01-2017 apoiado em uma liminar conseguida às vésperas da posse, e nela segue pendurado até hoje. Assim mesmo, já no seu primeiro mês de governo, a PMP começou a pagar R$50 mil a uma rádio fantasma, criada e registrada em 20-01-2017 (vinte dias após a posse); uma sociedade comercial entre seu chefe da ASCOM e um companheiro deste que prestaram serviço na campanha.

COMPARE VOCÊ MESMO

As redes sociais divulgavam os pagamentos, publicavam documentos, até por que os beneficiados de imediato compraram e pagaram veículos de luxo que esnobavam pela cidade, debaixo dos narizes de todos. Elias mencionou que a verba orçamentária destinada ao SAAEP (água e esgotos) é de R$19 milhões enquanto a da ASCOM foi de R$18 milhões em 2017. E o povo sem água e com esgotos escorrendo pelas ruas.

O CARNAVAL DO GABINETE

E foi exatamente no próprio evento carnavalesco que a farra continuou no governo: para instalar som e iluminação em uma praça de eventos que mede aproximadamente 600 metros quadrados o gabinete pagou ao prestador do serviço quase cinco milhões de reais por três dias de festa. E pagou outros cinco milhões a bandas de fora da cidade, por shows de 5ª categoria.

PROCESSOS NA JUSTIÇA

Este carnaval rendeu processo também, que está rolando na Justiça, como no caso do rombo da radio fantasma na ASCOM, que só no primeiro ano passou de meio milhão de reais. E fez com que a Justiça defenestrasse o chefe de Gabinete do prefeito juntamente com mais três assessores. Registrando que esse chefe de Gabinete é uma figura de comando do MST na região. Um chefe do Movimento dos Sem terra.

NAS MÃOS DO TCM

Resta saber se o TCM irá manter o costume já antigo de engavetar processos referentes aos prefeitos anteriores de Parauapebas, (exceção os de Valmir Mariano, que este foi perseguido). Se ainda impera o esquema conhecido como “Empresas LF”. Que se resume em um rol de 42 empresas com as quais ou o prefeito firma contratos ou, como se diz, “vai logo pro pau”. O Procurador do TCM – Luiz Fernando – já esteve preso, mas continua exercendo a função.

ATÉ CHIFRE EM CABEÇA DE CAVALO

O vereador Elias, que foi o Presidente da Câmara durante esses dois anos anteriores, precisa ficar atento a todo este cenário, caso continue a denunciar as falcatruas do governo e a atuar a favor do povo. Por que os documentos da sua gestão já devem estar chegando nas mãos do Tribunal, e quando eles quiseram, sempre encontraram chifres em cabeça de cavalo.

Advertisement

Notícias mais lidas

Todos os direitos reservados © 2017 Grupo Pebinha Tudo de Bom Agência de Comunicação & Publicidade CNPJ: 29.001.067/0001-22.